Sobre os últimos sete anos…

Uma pausa nos assuntos internacionais aqui do blog para um momento que não posso deixar passar sem escrever alguma coisa.

Estava aqui, terminando os últimos relatórios, comunicando a família sobre a formatura, ajudando os colegas com os discursos e de repente me dei por conta estava calculando o ciclo que está terminando.

Lembro-me que quando fiz o vestibular, zerei em uma matéria da prova vocacionada (alguém ai lembra?), e foi apenas graças a uma pergunta cancelada que eu entrei na Universidade. Lembro-me de um comentário no Orkut que dizia “Esses que vão entrar agora com a pergunta cancelada vão ser tudo meio que café com leite”, outros diziam “estão entrando pela janela”.

222162_111218385628276_4118680_nCheguei na Udesc há quase sete anos atrás, 17 anos, sonhador que só, gostava de computadores, mas não tinha a menor noção do que estava me esperando. Porrada nos dois primeiros semestres, reprovei em todos os cálculos possíveis. “Você deveria ter aprendido isso no ensino médio” dizia a Professora.

Aos poucos me aproximei mais da Universidade, fui bolsista, que daohra a vida de bolsista, contato com os Professores o dia inteiro, me apaixonei pela vida universitária, aprendi as brincadeiras dos números, comecei até a tomar gosto pela coisa, até ser monitor de cálculo numérico, evolução para quem havia tomado tantas surras até então.

E o site do Centro quem fazia? Nós! Não havia servidor trabalhando no site, não havia CMS, mas tínhamos nós, os calouros querendo aprender. Até criamos nosso próprio CMS =P

Ajudei a tomar decisões, Conselhos Superiores, Comissão de Avaliação Institucional, até trabalhei na construção de um software de avaliação institucional, e enfim, da forma que eu sabia, já tinha uma galera usando um software que eu tinha feito. E funcionava!

E ingressar na pesquisa? Há! Eu nunca pensei que chegaria nem perto de um projeto de pesquisa e lá estava eu, para mim eram os dias de glória, faceiro!

fotoExtensão? A ideia parecia legal, sempre fiquei de olho naquela galera de amarelo (na época a referência maior era o MD), parecia um negócio tão legal. Um dia encontrei aquele cara de bigode que estava no meu primeiro dia de aula na Universidade e pedi porque ele não ia falar daquele trem de Rondon para nós, e ele foi! E eu fui selecionado depois, e conheci o cara que seria meu companheiro não só de Rondon mas de muitas outras coisas depois, hora também que descobri que dentro de mim tinha um cara que eu não conhecia, destemido, chorão, sensível e reflexivo.

A extensão me mostrou que eu não estava sóbrio e que a sobriedade não é tarefa fácil, me ensinou a esquecer os velhos contos de fada que dividiam o bem e o mal, que as pessoas são boas (mundo é bão bastião), que o amor existe mesmo! Foi lá que encontrei as pessoas mais fantásticas que existem no mundo!

Criei um site, na medida do possível para alimentar esses sonhos de Rondonista, onde até hoje temos muito amor e muito carinho sendo compartilhado, o Velho Trem,  Muitos sonhos acompanhados da dura vida de quem tenta produzir coisas boas para a Internet.

1016586_471960716220706_226261856_nEntão no clima da pesquisa, destemido pelo Rondon, resolvi que queria aprender línguas, e quando a Universidade me oportunizou um teste de línguas (mesmo não estando nem na metade do curso), lá fui eu! E não é que deu para passar! Lá partimos nós para o Velho Continente, 14 meses de estudos na terra do povo Magyar.

Foi na Hungria que conheci mais uma quantidade imensa de pessoas extraordinárias, e lá que eu pensei o quanto feliz eu estava, o quanto o carinha perdido no primeiro dia de aula tinha crescido e aprendido.

Há menos de um ano, voltei para terrinha, trabalhar, estudar e terminar a graduação, não parecia verdade, mas todas essas idas e vindas estavam batendo na porta do limite de conclusão do curso. Depois de um semestre de readaptação e outro bastante corrido, estou aqui, maravilhado com as pessoas que conheci, as amizades que construí, as coisas que enxerguei e vivi nesses anos.

O mesmo carinha que ia ser o “café com leite” hoje está aqui, feliz da vida, vendo as mensagens da formatura,  com duas cartas de aceite para mestrado internacional com bolsa de excelência.

Não tenho palavras para descrever o que foi minha jornada universitária nos últimos anos, apenas posso dizer que isso aqui é um tempo de transição e desapego e que minha vontade de conhecer, aprender e ensinar só aumentou. .

Por fim, Obrigado Udesc, vou levar essa universidade não só em meu diploma mas em meu coração e nas minhas atitudes.

Obrigado Professores por não terem desistido de mim nem quando eu não fazia por merecer credibilidade.

Obrigado família por MUITO que é impossível descrever.

Não esqueçamos de ser extraordinários

Safadezas Aéreas e Dicas para Comprar a Passagem para ir Estudar no Exterior

Oi,
Antes de mais nada, não, não sou um expert nesse assunto, mas muito do que vou colocar aqui tive que aprender sozinho, talvez você também precise dessas informações, então, lá vai…

As Safadezas

Não é novidade para ninguém que muitas empresas aéreas tiram lucro do descuido de seus passageiros, é importante estar ligado nisso, então seguem aí algumas situações que você deve cuidar já na hora que for comprar a passagem.

Taxas: Para ganhar boas colocações em sites que não mostram o valor total, algumas empresas chamam qualquer coisa de taxa, combustível, uso da escada para subir no avião etc. Por isso é importante verificar quando o valor que está sendo mostrado e o site que você está buscando mostram os valores totais, ao invés de só o valor sem taxas. Em uma viagem para a Europa por exemplo, só as taxas de embarque e segurança variam bastante de empresa para empresa e facilmente ultrapassam os R$ 500.

Conexão Impossível: 

 

Untitled-1

 

O preço é bom, a data é ótima, mas tem uma conexãozinha aí no meio que não é no mesmo aeroporto. Esse exemplo da imagem pode até parecer fácil, mas acredite, tem site de busca que vai te propor uma conexão de duas horas nesses aeroportos sendo que você precisará (1) passar pela imigração, (2) Recolher sua bagagem (3) descobrir onde pegar o shuttle, (4) ir até o outro aeroporto, (5) fazer chek-in e depositar a bagagem e finalmente (6) encontrar o portão de embarque. E não, a maioria das empresas não inclui o transfer de aeroporto no ticket, então coloque aí algumas estalecas para esse processo. Se você perder o segundo avião e não tiver uma boa justificativa, está sujeito a pagar no-show ou comprar outra passagem.

Muito tempo de espera: O que custa esperar umas 20 horas a mais entre os vôos para pegar uma passagem mais barata? Se você não comer nada, não quiser usar a Internet, não quiser um lugar seguro para dormir, vá em frente, não custa nada. Mas lembre-se de levar essas coisas em consideração, “mas eu como um sanduíche”, lembre-se que será preço de aeroporto.

Chegada pela Madrugada: Recentemente busquei uma passagem para Veneza, parecia o lugar mais próximo de Trento onde vou estudar. De fato era o mais perto, mas a chegada ocorria às 23 horas, o que impossibilitaria pegar um trem para Trento, então teria que achar um hostel em Veneza. Prefiro não comentar os preços de hostel em Veneza.

O que recomendo? Se a hospedagem varia conforme o horário ou local de chegada, deve ser calculada junto com o valor do voo.

Vou antes da residência ficar livre, o bilhete está barato… Calma calma cara, cê vai ter tempo pra aproveitar a vida nova, da mesma forma que a chegada na madrugada, leve em consideração se você chegar antes, quanto terá que gastar a mais até o dia que começa os estudos ou até a mudança para o local definitivo.

giphyPassagem de estudante: Nunca comprei passagem de estudante. cogitei, mas as empresas são tão lentas para processar as passagens que quando foram reservar, o lugar já tinha sido vendido. O que posso garantir é que há sim valores melhores, mas é importante prestar atenção nos requisitos da passagem, talvez você não esteja por exemplo indo para um trabalho voluntário.

Além disso, pesquise no site da empresa se há vantagens (taxas de remarcação melhores etc.) e veja o preço direto na companhia aérea. São cobradas taxas para reserva, se o preço for o mesmo, se não tiver diferenciais no bilhete de estudante, talvez seja mais vantajoso comprar direto com a companhia aérea.

Muitas vezes as pessoas dessas empresas são muito legais e acabam fazendo o trabalho de agência mesmo, buscando os melhores preços para você, aí vale seu reconhecimento.

Conexão em Outros Países: Talvez a American Airways ofereça uma bela promoção para você, pelo menos assim estava para mim, mas com conexão em New York, e enquanto a Dilma e o Obama não se acertam nos acordos diplomáticos lá, se você não tiver visto americano, precisará retirar um visto de trânsito, que custa dinheiro e tempo. Sim, mesmo que você vá pular de um avião para o outro, está em solo americano terá que passar pelo controle de fronteira. O mesmo procedimento é requerido para o Egito por exemplo.

Remarcações e cia: Você é estudante certo? Se assim for, planeje-se e defina uma data certa para não correr o risco de pagar essas taxas de remarcação e cia que são MUITO abusivas.

Ida e Volta ou só Ida: Ida e volta costumam ter o preço mais barato que apenas a ida, além de ser uma exigência de muitos países. O melhor período de diferença entre as passagens costuma ser de dois a três meses, então, mesmo que você não precise de passagem de volta, tente pesquisar com ida e volta em um interstício de 60 ou 90 dias.

Validade da passagem: As passagens são válidas até um ano a contar da data da compra, então não espere poder remarcar aquela passagem ano que vem, se você não cumprir esse requisito. Muita gente acha que esse período se refere à data de ida.

 

Pesquisa

Temos vários sites para pesquisa, quais são os recomendados? Todos! Pesquisar não custa e é divertido

 

typing1 – SkyScanner (http://www.skyscanner.com.br/): Esse é um dos sites de busca mais populares do mundo, além das empresas aéreas, ele busca também nas agências e permite fazer buscas abertas, facilitando encontrar “qualquer cidade em…” ou “O dia mais barato em…”. O mais legal desse site é que você pode se cadastrar para receber alertas de e-mail todos os dias. O site envia diariamente um resumo com todos os vôos que você está pesquisando e é muito bem organizado. Ajuda bastante na hora de ficar de olho nas passagens. Quando você cansar do alerta, é só ir cancelando.

2 – Decolar.com (http://www.decolar.com/) além da propaganda com jingle chato, a Decolar.com também oferece busca de voos, na verdade, eles oferecem um site de venda de passagens, mas você provavelmente usará só para pesquisar mesmo. Os preços, são apresentados apenas o valor da passagem SEM AS TAXAS, o que pesquisando vai parecer bom e barato e na tela de pagamento traz uma surpresa.

3 – Google Flights (https://www.google.com/flights/), é incrível como o Google googleou bem esse site, tudo que eu sempre pensava “mas porque esse site não mostra…”, o Google foi lá e fez. Você pode pesquisar pelo mapa, poderá viajar para uma cidade próxima com um preço mais em conta. Ele ainda traz um calendário com o menor valor de cada dia (com taxas Ok Decolar.com?), e a navegação no site é muito legal. Além de, trazer informações que ajudam muito na hora de decidir, por exemplo, se o avião possui lugar pra carregar o celular.

4 – CI e STB As agências de viagem como a CI (www.ci.com.br/fazer-uma-viagem/passagens-aereas) e a STB (https://www.stb.com.br/) oferecem tarifas especiais para estudantes, você pode comprar online ou nas lojas físicas. Quando o período entre a ida e a volta são superiores a 90 dias, essas passagens costumam valer a pena.

5- Site das Empresas Aéreas Mesmo com todos os métodos de busca, ainda vale a pena dar uma pesquisadinha diária nas passagens das empresas aéreas, muitas vezes há promoções exclusivas e sem as taxas dos sites de agência.

6- Agências físicas: Tá de bobeira no shopping? Não custa dar uma passada, muitas vezes as agências físicas tem ótimos preços e talvez o agente te dê algumas dicas. Além do mais, o pagamento é muito mais fácil se você por exemplo, não tiver cartão de crédito.

Agência ou direto na companhia?

Você pode achar besteira comprar por agências, todavia, as agências tem preços que são acordados, por exemplo, a empresa pode ter um voo super barato saindo do Rio de Janeiro mas para quem vai de Florianópolis, as passagens do site da empresa passam todas por São Paulo, enquanto as agências podem vender essas passagens passando pelo Rio. Apenas uma busca pode resolver esse seu problema, nunca esqueça de pensar nas possibilidade de remarcação e cancelamento, leve essas diferenças em consideração.

Preço é quase igual, como decidir?

Busque os reviews na Internet, dê preferência aos que são feitos por brasileiros, e é claro, de uma passadinha no Reclame Aqui e veja como a empresa se comporta com seus clientes insatisfeitos, ninguém está livre de falhas ou desentendimentos.

Quando pesquisar? 

Eu vi muitas dicas na Internet dizendo pra buscar x tempo antes, terça-feira ao meio dia e por aí vai… Particularmente, acho que a partir do momento que você pode comprar, ou até antes, deve começar a pesquisar. Apareceu um preço realmente bom? Pega.

 

Então acho que é isso, pelo menos é o que lembrei, espero que ajude alguém,

Vlw flw

 

Burocriacia Burocrática, Vida de Desagenciado e Conquistas

Engraçado como as conquistas e os resultados pipocam nas timelines da vida mas pouco se fala do quanto as conquistas podem ser difíceis.

Pois bem, saindo agora de uma tentativa frustrada de conseguir um carimbo, resolvi descrever um pouco como é a vida de quem tenta ir estudar no exterior sem algum órgão para ajudar os processos burocráticos.

Você provavelmente conhece alguém que estudou no exterior pelo Ciência sem Fronteiras (se não conhece, prazer ;)), ou que fez curso de inglês por uma agência, ou ainda, que foi por acordo bilateral.

hommerEstudar no Exterior, sem uma agência de fomento, sem um conhecedor do processo ou um acordo bilateral é uma aventura eu diria, corriqueira. É como se você entrasse num corredor onde deve visitar todas as portas, e ai descobre que as portas dão pra outros corredores que por sua vez possuem outras portas para outros corredores. Complexo? Então.

a1d326512de943a11ebfaf44dee9e8daHá alguns dias descobri que para matrícula precisava de uma tal de pré matrícula, que precisa de uma serie de documentos, dentre eles o histórico escolar do Ensino Médio, que deve estar traduzido para italiano por um tradutor juramentado, com firma reconhecida da diretora da escola, e carimbo da Secretaria de Educação do Estado que por sua vez, não é apenas um carimbo, mas um procedimento que você precisa fazer lá na Secretaria (no meu caso em Florianópolis). E sim, estamos falando de apenas um documento dentre vários.

Enfim, não larguei a ideia de documentar tudo, apenas ainda estou garimpando a próxima etapa.  Ser o primeiro é legal mas tem suas dificuldades hehehe

O que posso dizer sobre tudo isso é que se isso não for deveras importante para você, recomendo nem iniciar o processo. Se isso for importante para você, não esqueça que para ter algo extraordinário você vai precisar de esforços extra-ordinários.

Motivation Letter Mestrado EIT ICT Labs

oi,

Hoje vou escrever sobre a temida Carta de Motivação, que não é temida por acaso, é o documento e etapa que mais vai tomar tempo do candidato e é também o documento mais importante na hora da seleção.

A melhor forma de você escrever é seguindo as guidelines que expressam muito bem o que se busca no perfil do candidato.

Vou replicar as guidelines aqui com algumas dicas…

CABEÇALHO

Você do futuro, cabe uma revisada nessa parte, se você estiver em 2015, esse deve servir.

EIT ICT Labs Master Schools Admission Department
Master School Office – KTH Stockholm
Isafjordsgatan, 26 – 164 40 Kista, Stockholm – Sweden

MOTIVAÇÃO

bobIntrodução:  Aqui você irá descrever sua motivação e resumir o porque deve ser selecionado para o programa, é indicado iniciar explicando o propósito da carta (with this letter I would hereby…), dizendo o programa que está se candidatando e as Universidades. Seja simples, esse parágrafo deve ser unicamente INFORMATIVO.

Excelência acadêmica e profissional, aqui você irá descrever o que prova que você é bom academicamente e o que prova que você será bom para o programa.

Sua ideia empreendedora, aqui você descreverá como surgiu a ideia, mostra que é inovadora e empreendedora e explica como pretende conectar essa ideia com o decorrer do mestrado. Não dê muitos detalhes sobre isso pois afinal eles serão mostrados nas páginas seguintes.

Mobilidade e finalização: Aqui você pode falar sobre suas experiências em mobilidade acadêmica (caso tenha) e descrever porque escolheu determinadas universidades, porque acha que será importante seguir esse caminho etc. Aqui é a hora que você fecha com chave de ouro dizendo o quanto admira a oportunidade e as Universidades.

Vamos às dicas gerais sobre essa parte:

-Sobretudo, nunca esqueça de demonstrar empreendedorismo e inovação, 

-Como já será enviado um currículo junto à inscrição, é recomendado que você não perca linhas descrevendo o que já está no currículo, aproveite para complementar sem r você deverá descrever toda sua motivação em apenas uma página, use-a com sabedoria.

Os títulos que coloquei são os que estão nas guidelines, recomendo dispensá-los uma vez que você pode discorrer sobre o assunto e criar conexões entre eles normalmente aproveitando melhor o espaço.

O PROJETO

hommerO projeto deve estar alinhado com o seu programa de estudos, por duas páginas você terá a chance de descrever porque ele é interessante, o que há de inovador e como pretende aplicar.

Aqui você deverá descrever

Motivações , o que te motiva, de onde surgiu a ideia e porque você acha interessante.

A ideia empreendedora: Explique do que se trata, o que se espera de resultado, as características.

Inovação: O que há de inovador, porque se diferencia do que já temos no mercado, que parcela da população iria se interessar etc.

Experiências e resultados: Caso você já tenha implementado algo, explique a que ponto encontra-se seu estudo, como foram os testes até o momento, o que está pronto etc.

Plano de negócios: Apresente um planejamento de negócios, bem resumido, não esqueça de apontar riscos e alternativas, mostre que é uma ideia consistente e aplicável.Busque apresentar como você se financiará, fale sobre possíveis parcerias, publico alvo etc.  Aqui você deve deixar claro que não está fazendo utopia, mas sim, trabalhando com um projeto real.

Áreas de desenvolvimento Mostre quais são suas expectativas para desenvolvimento futuro, onde você pode crescer, como expandir, que áreas ainda podem ser exploradas etc.

Dicas gerais

-Não fale muito sobre pouco, você só tem uma folha para a carta e duas para o projeto.

-Utilize o Corpus Coca para resolver suas dúvidas de gramática

FsXja4E-Antes do projeto, seja um stalker  do EIT, sem dó, busque as tendências, quais foram as summer schools do ano passado, o que estão procurando inovar. Os avaliadores estarão ligados nesses assuntos, se você propôr algo realmente bom suas chances serão obviamente maiores.

-Converse sobre o assunto com seus amigos e colegas, muitas vezes numa conversa informal surgem ideias brilhantes e alguns problemas que você não vê seus colegas poderão indicar.

-Comece antes, não deixe pra ultima hora, especialmente quando você teve a ideia e ficou animado com ela, não perca tempo, pare tudo que está fazendo e escreva-a antes que ela fuja.

-Vai mandar nas primeiras semanas de janeiro? Não esqueça que no natal e ano novo nada funciona, nem você, então deixe tudo redondinho antes, e isso vale também para os demais documentos.

-Utilize a psicologia ao seu favor, ninguém gosta de ler um texto falando “eu sou o bom, eu sou o bom e eu sou o bom”, tente mostrar suas capacidades de forma não arrogante.

79a-Like a lord, but not that much, esse foi sem dúvidas o documento mais formal que eu já escrevi em inglês, é um documento formal, vale milhares de euros, é sua oportunidade. Todavia, utilizar o pouco espaço com perfumarias formais pode não ser uma boa ideia. Simples, sucinto, direto e formal, faz parte do desafio =).

Processo de Seleção para Mestrado do EIT ICT Labs

Essa é a dúvida que mais me tirou noites de sono, o processo todos sabem, se não souber me chama que eu arrocho com você o site de informações sobre o mestrado é bastante claro e objetivo. Vou tentar explicar como funcionou o processo para mim (peguem a pipoca Senhoras e Senhores), e explicar alguns dos cuidados que tive durante o processo.

PERÍODO DE INSCRIÇÕES

thisisgoodSão abertos dois períodos de inscrições um para as vagas regulares e um segundo para as vagas remanescentes, irei focar nas vagas regulares, que são as mais interessantes para quem é cidadão não europeu e pretende concorrer a uma bolsa de estudos.

As inscrições do primeiro período são divididas em duas etapas, sendo que em 2015 as submissões da primeira etapa encerraram dia 15 de janeiro e da segunda etapa em 27 de fevereiro. Iniciei a coleta de documentos em outubro para ter tudo pronto em janeiro sem stress com natal, férias e etc. Enviei no dia 15 de janeiro, o resultado sairia em um tal de early march. Alguns problemas administrativos ocorreram (sou sortudão mermo rapaz), recebi a oficialização do aceite em 19 de março e a nomeação para bolsa de estudos apenas no dia 1 de abril. (e não foi piada, espero)

Vale notar que o processo do primeiro período é organizado pelo main office da Master School, as demais universidades podem ajudar bastante com informações mas não lidarão diretamente com o seu processo.

 

ESCOLHA DO PROGRAMA

dontknowA escolha dos programas é um ponto crucial do processo, aqui você pode fazer algo muito certo ou muito errado. Lembre-se que você deverá escrever um projeto, que deverá estar alinhado com o programa de estudos que você escolher.

Portanto, tire seu tempo e vá para a página dos programas e com muita calma escolha o que melhor se encaixa com seu projeto. Para o documento de proficiência você precisa ter essa decisão concluída. Ainda, é oferecido um track-finder onde você pode relacionar as Universidades e os estudos sem dificuldade.

A documentação do site é bastante completa.

 

DOCUMENTOS

Minha gente, aqui é que a porca torce o rabo. Tentarei detalhar os documentos e as instruções que segui.

Diploma: Já falei para vocês que estou fazendo o TCC? Então, fui até a secretaria acadêmica e solicitei uma declaração de que haveria uma possibilidade de eu me formar no primeiro semestre de 2015. Se minha Universidade oferece esse documento em inglês? Não, então traduzi e para minha felicidade a Secretária acadêmica topou assinar a versão em inglês. Cada Universidade tem seu procedimento nesses casos, uma passadinha no órgão responsável antes de seguir com a inscrição pode antecipar algumas dificuldades.

Para a matrícula já estou me preparando psicológica e financeiramente para solicitar uma tradução juramentada.

Histórico escolar na língua original e traduzido: Segui o mesmo procedimento do diploma, sendo que esse era assinado por pessoas diferentes. Se sua Universidade oferecer esses documentos em inglês, acredite em mim, você é uma pessoa de muita sorte.

Prova de proficiência: Cada Universidade participante do EIT apresenta um procedimento diferente e exigências diferentes, 6.5 de IELTS ou 92 no TOEFL resolvem qualquer problema. Com um pouco de sorte, as Universidades que vão te recepcionar podem ter exceções, e você pode economizar um dinheiro nos testes. Para ver as exceções é necessário saber quais Universidades você vai escolher, feito isso, basta entrar aqui  e rolar até o fim da página onde estão as exceções.

Fui uma das pessoas de sorte, tinha 42 ECTs de aulas cursadas no idioma inglês e isso estava claramente descrito no meu histórico, as Universidades que escolhi (ELTE e UNITN) aceitavam isso como prova de proficiência.

Curriculum Vitae: Até nos cursos de inglês os Professores nos ensinam a fazer um CV como sendo um documento simples, de no máximo uma página, extremamente resumido. Bom esse documento que os professores de inglês ensinam não é o CV mas sim um resume. O CV solicitado pelo EIT, é um documento completo, com toda sua carreira profissional e acadêmica detalhada. Há muitos bons modelos para você se basear na Internet, as regras de não colocar o inútil continuam, todavia, não se limite à uma folha.

Passaporte: Elementar jovem, neste momento você já deverá ter esse famoso documento pronto.

Documento que explique como funciona o GPA ou Ranking da Universidade: Esse é opcional, como minha Universidade apenas apresenta isso no Estatuto e de forma bem complexa, acabei optando por “deixar quieto” isso.

Duas Cartas de Recomendação: Duas cartas, em inglês, bem escritas e bem fundamentadas vindas de pessoas que realmente tenham trabalhado com você e possam passar recomendações suas para o colegiado que avaliará sua inscrição. Aqui é a hora que você deve lembrar seu orientador daquele dia que ficou até tarde escrevendo artigo para entregar na semana seguinte.

Passe algumas instruções básicas para a pessoa, diga do que é o mestrado e o que eles procuram nos profissionais (inovação, empreendedorismo etc). Assim, fica mais fácil para a pessoa já descrever seu perfil. Ideal para essa carta é que ela seja escrita em papel timbrado da Universidade/Departamento/Empresa e que tenha o contato direto da pessoa que está assinando.

takingnoteATENÇÃO: No Brasil é muito comum que as cartas de recomendação sejam enviadas sem passar pelo candidato diferente o que acontece nesse processo. Você enviará as cartas, portanto, lembre-se de informar isso à pessoa que estiver escrevendo a carta para você. Meu orientador enviou por e-mail ao Admissions Office, isso tudo em período de férias. Por muita sorte, recebi a carta nos 45 do segundo tempo (dia 15 ao meio dia, sendo que as inscrições terminavam naquela tarde).

PROJETO e CARTA DE MOTIVAÇÃO: Essa é a parte mais trabalhosa e importante de todo o processo, são muitas as ponderações a serem feitas. Por esse motivo, vou deixar esse assunto para o próximo post. =)

 

ATUALIZAÇÃO 08/04 12:41

Alguns candidatos se reuniram e criaram um grupo no Facebook, há inclusive alguns veteranos para dar uma força por lá. https://www.facebook.com/groups/eit.ict

EIT ICT Labs Masterschool

downloadOi,

Hoje vou apresentar o EIT ICT para vocês e tentar ilustrar um pouco o porque eu acho que essa brincadeira é uma grande oportunidade.

Conheci o EIT quando estudava na ELTE onde toda semana tihamos os “Professional Series”, que nada mais eram do que palestras sobre empreendedorismo com donos de empresas e gerentes de multinacionais. Isso me chamou a atenção, além de café expresso a vontade, aquele lugar se preocupava em ensinar empreendedorismo aos seus estudantes. Foi em uma conversa informal que conheci a Zsofia Lóvas, (uma espécie de babysitter da galera, como ela mesma se coloca ehhe), ela apresentou para mim e para meus amigos como funcionava o EIT, o interesse foi imediato. Após algumas aulas lá, tive certeza que iria tentar a matrícula.

O mestrado do EIT ICT é realizado por duas instituições de ensino, uma de entrada e uma de saída, na entrada são realizadas matérias gerais de empreendedorismo e na saída são realizadas matérias mais específicas. Todas as universidades são de excelência e muito bem conceituadas no contexto global.

Alguns dos pontos que me fizeram ver isso como A OPORTUNIDADE:

1- Dupla Diplomação: Isso é algo que demanda uma burocracia danada, e aqui está pronta, faz parte dos seus estudos.

2- Contato com a indústria: O EIT é formado também por indústrias, ele é alinhado com o que o mercado precisa e deseja, os estudantes saem preparados para os desafios.

3 – Experiência cultural: Ter contato íntimo com a indústria em dois países diferentes (além do de origem) pode ser extremamente proveitoso para quem deseja ser capaz de enfrentar as peculiaridades do mundo globalizado.

4- Estágio: Esse eu vi com meus próprios olhos, a oferta de estágio para os estudantes do EIT são loucura.

5- É um MsC: Quem Capes foi que disse que não há mestrado acadêmico no exterior? O mestrado além de estar bem alinhado com o campo profissional é um mestrado acadêmico.

6- Empreendedor e inovador: É isso que eles desejam, é esse o espírito que o candidato deve ter, é isso que eu queria.

7- Mentores: Todos os estudantes terão mentores, gerentes de companhias que orientarão os estudantes não só academicamente, mas principalmente no campo profissional.

8 – Summer Schools: Todo verão o pessoal se reúne e discute ações inovadoras capazes de resolver desafios atuais.

9- Bolsa de Estudos para não EU Students: Se você ficar entre os primeiros colocados da seleção, você será contemplado com uma bolsa de estudos mais do que integral, que além das mensalidades, poderá ainda receber auxílio mensal para estadia.

10 – Muito muito mais: Tem ainda os Kick Offs, os desafios e muitas outras coisas que estão sempre sendo criadas para os estudantes, com certeza estou esquecendo alguma coisa, mas você pode ficar ligadão no site do EIT e nas redes sociais onde eles estão sempre postando o que acontece por lá.

Um resumo legal disso tudo, no vídeo abaixo:

Oi,

Então,

Recentemente fui aceito no programa de mestrado do EIT ICT Labs, muita gente veio me pedir informações de como se inscrever, como escrever o projeto, e eu realmente gosto muito de falar sobre isso, então decidi que estava na hora de colocar tudo isso num blog para que mais pessoas possam saber como funciona toda essa brincadeira.

Da última vez que estive estudando no exterior, mais precisamente Budapeste na Hungria, fiquei devendo um “diário” de viagem, então acho que está na hora mesmo de descarregar o nervosismo e as experiências em algumas linhas =)

Quem é o Charles? 

Charles é um acadêmico, formando em Sistemas de Informação pela Universidade do Estado de Santa Catarina(Udesc ou se você for de Floripa, UDEXXXC) , estudou a vida toda em escola pública e tem um sério problema de déficit de atenção, Atualmente estou fazendo apenas meu TCC e estágio, minha carta de aceite no mestrado é condicional, e bom, ainda não sei exatamente como isso funciona, apenas sei que tenho que me formar.

Sou orgulhosamente natural de Seara, no oeste de Santa Catarina, morei já em Jaraguá do Sul, Ibirama onde curso a Universidade, Budapeste onde fui bolsista de graduação sanduíche na ELTE (Eötvös Loránd University) e atualmente moro em Joinville onde trabalho como desenvolvedor web na Yogh.

Okay, um monte de informações aleatórias para um primeiro post sem foco. O resto a gente vai conversando.